© 2019 porandubarana. Orgulhosamente criado com Wix.com

Deuses


Começaram como uma pequena larva que saiu do mar. Muito tempo passou-se até que esta conseguisse desenvolver pequenos membros inferiores que a auxiliaram a enfrentar os perigos de um terrível e acidentado terreno.


Inúmeras eras transcorreram e aquele pequeno ser evoluiu para um animal mamífero de médio porte. Eles viviam em pequenos bandos disputando água e comida com outros grupos rivais. Constantemente eram mortos por animais predadores muito mais capacitados para correr, caçar e matar do que eles.


Enfrentaram todo tipo de adversidades climáticas, ambientais e, mesmo assim, sobreviveram. Em algum momento impreciso da história seu córtex cerebral foi aos poucos aumentando de volume e complexidade. Com o passar do tempo eles desenvolveram habilidades para manusear objetos e transformá-los em instrumentos.


Sua capacidade de instrumentalizar pedras, ossos e paus possibilitou que estes enfrentassem com mais eficácia seus predadores e tivessem mais sucesso ao caçarem. Graças a esta habilidade sua população cresceu e aos poucos foi se espalhando pelo continente.


Eis que em um brilhante e inexato instante sua capacidade de instrumentalizar evoluiu para aquilo que chamamos de pensamento abstrato. Agora eles podiam pensar para além das propriedades físicas dos objetos ao seu redor. Pela primeira vez na história daquele mundo um ser era capaz de pensar sobre si mesmo.


Símbolos foram criados. Sociedades surgiram, religiões com os mais variados deuses foram criadas, um senso de moral e estética forjou-se, conhecimentos acerca de todos os aspectos que cercavam a vida deles foram erigidos.


Um dia aquelas criaturas saíram de seu pequeno planeta de origem e dominaram o sistema solar. Houve o glorioso momento em que terminaram levando a sua semente para outras galáxias.


Após uma incrível jornada de milhões de anos aqueles seres, que um dia foram pequenas larvas oriundas do mar, quebraram as barreiras do tempo e espaço.


Agora eles não estavam mais presos a um corpo biológico. Eram seres de pura energia, estavam livres da ditadura da matéria e divisavam a eternidade como parte de si mesmos.


Eles transformaram-se em algo além da compreensão.


Agora eles eram Deuses.




* Este pequeno texto apresenta forte influência dos contos e romances de Arthur C. Clarke.

45 visualizações1 comentário